• As 4 doenças cardiovasculares que mais matam

    27 Maio 2015
    1347 Views

    As doenças cardiovasculares são um conjunto de problemas que atingem o coração e os vasos sanguíneos, afetando, geralmente, mais homens do que mulheres, em idades acima dos 50 anos.

    1. Infarto agudo do miocárdio 

    O infarto agudo do miocárdio é provocado pela falta de sangue e oxigênio no músculo cardíaco, devido à obstrução da artéria coronária, levando ao quadro de dor no peito, sudorese, falta de ar e mal estar. Ao sinal dos primeiros sintomas, a busca por ajuda é crucial, pois a cada minuto que passa o risco de óbito aumenta em 10%.

     2. Doença vascular periférica

    Decorre do depósito de gordura com obstrução das artérias periféricas do corpo. Nos membros inferiores, por exemplo, ocorre redução do fluxo de sangue para as pernas, com queixas de dor e de dificuldade para caminhar associadas à queda da temperatura local com dormência.

    3. Acidente vascular cerebral

    As placas de gordura depositadas nos vasos sanguíneos cerebrais podem obstruir um vaso cerebral intracraniano, levando ao quadro de dor de cabeça, tontura e paralisia de um braço, perna e face. Dependo da extensão da lesão, pode comprometer a fala e os processos neurológicos. O socorro imediato pode diminuir as sequelas e a chance de óbito.

    4. Morte Súbita

    Compreende o quadro de óbito de forma súbita, ou seja, quando não há chance de socorro, sendo causado, principalmente, pelo infarto agudo do miocárdio.

    Causas das doenças cardiovasculares

    As causas das doenças cardiovasculares são as mais diversas, mas podem estar relacionadas com o estilo de vida do indivíduo e a sua alimentação, podendo ser:

    • Idade: indivíduos com mais de 50 anos têm maior risco de ter doença cardiovascular;
    • Sexo: os homens normalmente são mais acometidos por problemas cardiovasculares;
    • História familiar de doenças cardiovasculares;
    • Tabaco;
    • Colesterol alto;
    • Hipertensão;
    • Obesidade;
    • Vida sedentária;
    • Diabetes;
    • Anticoncepcionais orais;
    • Maus hábitos alimentares;
    • Estresse.
    • Prevenção das doenças cardiovasculares

      A prevenção das doenças cardiovasculares é o melhor modo de evitar o aparecimento destas doenças. Algumas dicas para prevenir as doenças cardiovasculares podem ser:

      • Deixar de fumar;
      • Controle da pressão arterial, dos níveis de açúcar e da gordura no sangue;
      • Alimentação saudável, evitando gorduras e comendo mais verduras, frutas e cereais;
      • Prática de exercício físico regularmente;
      • Evitar consumo de bebidas alcoólicas;
      • Reduzir o peso.

      Nos casos em que as doenças cardiovasculares estão já em fase avançada, pode ser necessário o uso de medicamentos como diuréticos, agentes beta-bloqueadores, anticoagulantes ou estatinas para reduzir o risco de lesões no organismo.

      Quando na presença de sinais ou sintomas característicos de doenças cardiovasculares, o paciente deve consultar o seu médico cardiologista para realizar exames médicos complementares que permitam fazer o diagnóstico e evitar lesões mais graves para o indivíduo.

    Continue Reading
  • Zumbido no ouvido tem cura?

    27 Maio 2015
    1561 Views

    O zumbido é uma percepção de um som nos ouvidos ou na cabeça sem que tenha sido gerado por uma fonte sonora. Ele é um sintoma e não uma doença e sim, por isso deve ser ter sua origem investigada. Pode vir associado a outros sintomas como tontura, perda auditiva e intolerância a sons.

    As principais causas estão listadas abaixo:

    • Perda auditiva (por idade, por medicamentos, por infecções)
    • Uso de medicamentos, como anti-inflamatórios e antibióticos
    • Doenças metabólicas, como aumento do colesterol e triglicérides e diabetes
    • Alterações hormonais, como hormônio tireoidiano e dos hormônios sexuais
    • Problemas cardiovasculares
    • Distúrbios psiquiátricos, como ansiedade e depressão
    • Distúrbios neurológicos
    • Problemas na musculatura e na coluna cervical
    • Maus hábitos alimentares
    • Tumores da via auditiva (raros)

    A partir do momento que o zumbido passa a atrapalhar as atividades do indivíduo, a qualidade do sono e das atividades diárias, persistindo após dias ou semanas, o auxílio médico é importante. Além de diagnóstico correto e tratamento, apoio psicológico tem grande influência nos resultados.

    Eliminando o zumbido

    O primeiro passo é a correta investigação da causa. O zumbido pode ser relacionado com doenças agudas, como as otites e obstrução do canal auditivo por cerume. Nestes casos, o zumbido pode desaparecer em poucos dias, se o problema for resolvido.

    Já passa doenças de maior gravidade, o tratamento será direcionado com base na origem do problema. Nos casos de perda auditiva, dependendo do grau, o uso de aparelhos auditivos pode amenizar e até eliminar o zumbido. É importante que a avaliação seja cuidadosa para afastar problemas mais sérios como tumores da via auditiva. Embora raros, eles podem se manifestar inicialmente apenas com zumbido. Determinados medicamentos podem tanto causar quanto agravar o zumbido e perda auditiva. Conforme avaliação médica, pode ser necessária a troca por medicações de menor toxicidade.

    Modificações na dieta e no estilo de vida, como a prática de exercícios físicos, e o manejo de doenças como hipertensão, colesterol alto e diabetes também fazem parte do tratamento. Na suspeita de doenças cardiovasculares, a avaliação cardiológica é importante.

    Outro ponto fundamental é avaliar a repercussão que o zumbido está trazendo para a vida do indivíduo. Ajudar a pessoa a encarar o problema de forma diferente é um grande passo para o sucesso. Ansiedade e depressão estão frequentemente associadas ao zumbido, potencializando sua percepção e, com isto, o sofrimento. Quando sintomas sugestivos destas doenças aparecem, cabe ao médico reconhecê-los para iniciar o tratamento mais adequado. Problemas específicos, como doenças musculares e da coluna cervical e distúrbios da articulação temporomandibular são avaliados por especialista na área.

    A tecnologia atual dos aparelhos auditivos permite programações específicas para zumbido mesmo nas pessoas que não apresentam perda auditiva. Nos casos associados à perda auditiva, um aparelho auditivo bem adaptado à pessoa costuma resolver o problema.

    Continue Reading
  • Remédios Caseiros Para Infecção Urinária

    27 Maio 2015
    465 Views

    Em geral, tanto os homens como as mulheres podem experimentar a infecção urinária, mas é mais comum em mulheres. Quando você tem a necessidade de ir ao banheiro várias vezes com vontade de urinar, mas apenas sai um pouco e também sente uma sensação de queimação, com certeza tem uma infecção urinária. As infecções do trato urinário são a segunda causa mais comum de procurar um médico. Além dos sintomas de uma necessidade frequente de urinar e da sensação de queimação, existem sintomas mais graves devido à infecção do trato urinário. Estes sintomas mais graves são: febre, arrepios, dor nas costas, e por vezes, sangue na urina. O médico, normalmente, receitará um antibiótico para se livrar da infecção, mas existem outras formas naturais em casa que podem ser usadas ​​para tratar uma infecção urinária. As infecções do trato urinário que duram mais de dois dias terão que ser tratadas por um profissional médico.

    Remédios caseiros para infecção urinária:

    Bicarbonato de sódio. Adicione uma colher de chá de bicarbonato de sódio em um copo de água e beba. Isso facilitará o desaparecimento da infecção, devido ao fato de que o sódio neutraliza a acidez na urina e acelera a recuperação do trato urinário.

    Mirtilos Os mirtilos são conhecidos por seres muito úteis na prevenção de infecções do trato urinário. Isto é, porque têm bactérias que inibem as propriedades bacterianas. Acompanhe com alguns mirtilos o seu cereal de café da manhã, para ajudar a se livrar da infecção e também preveni-la. Beber o suco de mirtilos também é bom para a prevenção de infecções do trato urinário.

    Abacaxi. O abacaxi contém uma enzima chamada bromelina, que pode ajudar a se livrar das infecções do trato urinário. Um estudo mostrou que as pessoas que tomaram a bromelina com antibióticos regularmente se libertaram da infecção. Basta apenas comer um saboroso pedaço de abacaxi a cada dia, é suficiente para se livrar da infecção.

    Água.Quando se trata de uma infecção do trato urinário, é necessário beber tanta água quanto possível. Beber muita água ajudará a lavar o seu sistema e se livrar da infecção. Beba pelo menos oito xícaras (cerca de 1/4 de litro) de água a cada hora para ajudá-la a urinar mais e se livrar da infecção do trato urinário.

    Água quente. Aqueça um pouco de água e coloque em uma garrafa de água. Coloque a garrafa de água sobre o abdômen para aliviar a dor causada pela infecção.

    Dicas para se livrar de uma infecção do trato urinário:

    • Use o banheiro enquanto sentir vontade, não importa o lugar onde você se encontre. Se você estiver em uma reunião, desculpe-se e vá usar o banheiro. Não tente fazer o contrário, porque isso pode fazer com que a dor causada por uma infecção urinária piore.
    • As mulheres devem usar roupas íntimas de algodão para ajudar a aliviar o desconforto e os homens devem usar cuecas box.
    • Evite álcool e cafeína quando sofrer desta infecção. Cafeína e álcool podem irritar a bexiga.
    • Use analgésicos para ajudar a aliviar a dor da infecção do trato urinário.
    • Se você sofre de infecção urinária, priorize a limpeza antes e depois de ter relações sexuais.
    • Use um preservativo, em vez de um diafragma, porque estes podem causar infecções no trato urinário.
    • Depois de urinar, limpe da frente para trás para manter afastadas as bactérias da uretra.

    Com o uso desses remédios caseiros e seguindo estas dicas certamente conseguirá aliviar e prevenir infecções do trato urinário e também evitar que esta se repita. Se a infecção piorar, consulte um médico imediatamente.

    Continue Reading
  • Idosos que praticam exercício físico vivem mais

    27 Maio 2015
    353 Views

    Prevenção a doenças da terceira idade

    Para evitar doenças e ter uma boa qualidade de vida é preciso ter uma alimentação adequada, com a presença de frutas, verduras, leite e vitaminas, já que o idoso tem naturalmente falta de vitamina B. “O exercício físico para aumento da força e da massa muscular está diretamente relacionado à saúde do idoso”, afirma. A partir dos 40 anos, a chance de ter um melhor envelhecimento está ligado a hábitos saudáveis.

    Outro aspecto, não direcionado a doenças, mas que garante uma boa qualidade de vida ao idoso é o suporte social.

    Tumores também são frequentes fatores de mortalidade em idosos. Segundo os médicos, os casos de câncer no Brasil aumentaram porque a população está envelhecendo mais. A doença é mais comum em pessoas com mais de 55, 60 anos, pois o organismo está exposto a substâncias nocivas há muito mais tempo.

    O fumo é um dos principais fatores desencadeantes do câncer, além de comida gordurosa, industrializada, alta ingestão calórica e obesidade. Os mais comuns aos idosos são os de próstata (homens), de mama (mulheres) e no pulmão.

    Todas as doenças cardiovasculares, respiratórias, cerebrovasculares (AVC), diabetes e até o câncer podem ser consideradas doenças crônicas. Elas representam no Brasil 72% das causas das mortes. Quando se vive mais, há mais chance de ter uma doença crônica, daí a preocupação para que haja controle e prevenção.

    O envelhecimento não começa aos 60 anos e sim quando o bebê ainda está no útero da mãe. Os hábitos saudáveis de vida desde a infância vão determinar a saúde do idoso. Como a expectativa de vida aumentou muito e o envelhecimento no Brasil é um fator relativamente novo, é preciso capacitar e formar profissionais de saúde para lidar com os problemas. “Hoje a expectativa de vida é de cerca de 75 anos de idade no País e pode chegar a 120 anos daqui a 50 anos”,

    Continue Reading
  • Benefícios do sono para a sua saúde

    26 Maio 2015
    538 Views

    Benefícios do sono para a sua saúde 

    Ter uma boa noite de sono é ótimo para descansarmos a mente e o corpo, mas os benefícios de um bom sono vão muito além do que você imagina. Dormir menos do que o recomendado (6 a 8 horas em média) ou acordar diversas vezes durante a noite em decorrência de distúrbios como apneia e insônia pode causar inúmeros males ao nosso organismo.

    Prevenção de obesidade

    Você sabia dessa? Durante o sono nosso organismo produz a leptina, um hormônio capaz de controlar a  sensação de saciedade, portanto, pessoas que tem dificuldades para dormir produzem menores quantidades desta substância. Além disso, o grupo dos insones produzem uma maior quantidade de um outro hormônio, a grelina, uma substância que está relacionada a fome e a redução do gasto de energia.

    Controle da hipertensão

    Um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, comprovou que um sono profundo e ininterrupto está relacionado a bons níveis de pressão arterial. A  dificuldade em descansar durante a noite é equivalente a um estado de estresse, aumentando a atividade da adrenalina no corpo, sendo assim, noites mal dormidas tendem a causar pressão alta.

    Fortalecimento da memória

    Pessoas que conseguem ter uma boa noite de sono absorvem melhor as informações do dia a dia do que aquelas que passam longos períodos sem dormir. Isso acontece porque durante o descanso ocorre a síntese de proteínas responsáveis pelas conexões neurais, aprimorando habilidades como memória e aprendizado.

    Ajuda no desemprenho físico

    Quando dormimos profundamente e sem interrupções, nosso corpo começa a produzir o hormônio GH, responsável pelo nosso crescimento. Essa substância só começa a ser produzida aproximadamente meia hora após uma pessoa dormir – por conta disso, pessoas que tem o sono fragmentado sofrem dificuldades de sintetizar esse hormônio.

    Controle do Diabetes

    Pessoas com Diabetes e que tem um sono insuficiente desenvolvem uma maior resistência insulínica, tornando o controle da doença mais difícil. É o que afirma um estudo feito pela Northwestern University, dos Estados Unidos. Os pesquisadores monitoraram o sono de pessoas com Diabetes por seis noites. Os participantes que tiveram o sono de má qualidade tiveram aumento de 23% nos níveis de glicose no sangue e 48% nos níveis de insulina. Usando esses números para estimar a resistência insulínica do indivíduo, os pesquisadores concluíram que portadores de Diabetes que dormem mal tinham 82% mais resistência insulínica que os portadores com sono de qualidade.

    Melhor desempenho no trabalho

    Pessoas que tem o sono constantemente interrompido ao longo da noite ou não dormem o suficiente não conseguem atingir os estágios mais profundos do sono, e por isso não descansam de forma adequada. Os principais sintomas sentidos por uma pessoa que não dorme bem são sonolência diurna, irritabilidade, fadiga e dificuldade para se concentrar ou absorver novas informações. Pessoas que apresentam problemas durante o sono também tem maior facilidade de sofrer graves acidentes de trânsito e trabalho.

    Continue Reading
  • Cuidados com a sua postura corporal

    26 Maio 2015
    450 Views

    Este é um assunto que traz constrangimento a muita gente, pois no dia a dia nem sempre lembramos de nos sentar da maneira correta, caminhar ou realizar movimentos simples tomando cuidado com a nossa coluna vertebral. A má postura pode trazer dor e depois deformidades que, se não forem tratadas, podem até mesmo serem irreversíveis.

    Para manter uma postura correta é preciso praticar atividade física regularmente e corrigir sempre a própria postura nas atividades diárias, mantendo a coluna ereta o tempo todo.

    Dicas de prevenção

    Vale chamar a atenção para a postura ao andar ou ficar de pé. A dica é permanecer com a barriga rígida e ter a impressão que se tem um “ganchinho” no teto suspendendo a cabeça para o alto mantendo o queixo afastado do peito.

    A posição sentada é a posição mais frequentemente adotada pela maioria das pessoas nas atividades profissionais, domésticas e no lazer. Pessoas que passam longos períodos sentadas sofrem mais de dor nas costas do que pessoas que se movimentam mais. Desta forma, é importante considerar como ficamos sentados, que tipo de cadeiras utilizamos e o que podemos fazer para prevenir a dor nas costas.

    Outra boa dica é se olhar no espelho e observar se você não está apresentando um ombro mais elevado que o outro. Também atente ao solado dos seus sapatos: Se estiverem mais desgastados de um lado do que o de outro, pode ser um sinal de que sua postura corporal não anda muito boa.

    Tratamento

    O fisioterapeuta é o profissional capacitado para tratar da dor nas costas. O tratamento consiste não só em uma avaliação postural do paciente, como também o alívio da dor por meio de recursos físicos como manipulações, alongamentos, exercícios, massagem, calor, eletroterapia, crioterapia, etc., e através de um histórico fornecido pelo paciente determinar quais os fatores mecânicos que estão provocando a dor.

    A partir dos dados da avaliação, o terapeuta vai traçar um programa de tratamento visando a melhora das condições físicas, funcionais e posturais do paciente. Uma avaliação cuidadosa do ambiente doméstico e do trabalho também faz parte do tratamento, juntamente com orientações quanto à ergonomia dos móveis e instrumentos de trabalho. Após o alívio da dor e das principais alterações físicas, o fisioterapeuta vai indicar as formas de condicionamento físico mais indicadas para o paciente, a fim de melhorar a sua aptidão física e assim, evitar novos episódios de dor causados pela má postura.

    Fonte: Instituto Bios

    Continue Reading
  • AFTAS

    26 Maio 2015
    437 Views

    Aftas são pequenas úlceras rasas que aparecem na cavidade oral, geralmente na mucosa bucal, nas gengivas e embaixo da língua.

    Elas são ovais, normalmente brancas (ou levemente amareladas), têm bordas avermelhadas e costumam medir aproximadamente 1 cm de diâmetro.

    Causas

    Ainda não se sabe exatamente o que provoca o aparecimento das aftas. Entretanto, alguns fatores, isolados ou em conjunto, podem ser determinantes.

    Sabe-se que as aftas são mais comuns em mulheres e que cerca de 30% das pessoas acometidas têm casos na família, talvez por associação genética ou exposição ambiental semelhante.

    Pequenos machucados decorrentes de acidentes ou escovação excessiva podem criar ambiente propício ao aparecimento das aftas. Além disso, um sistema imunológico debilitado, carência de vitamina B12, reações alérgicas às bactérias bucais, doenças inflamatórias do sistema digestivo e até o estresse emocional podem contribuir para o surgimento das aftas.

    É importante lembrar que as aftas NÃO são causadas pelos vírus herpes.

    Sintomas

    Os sintomas podem aparecer um ou dois dias antes de a afta surgir. É comum surgir ardor ou um tipo de queimação na região afetada. Quando as aftas aparecem em grande número, pode ser difícil engolir alimentos ou líquidos, especialmente os mais ácidos.

    Eventualmente, podem aparecer gânglios no pescoço (“ínguas”), cansaço e até febre.

    Diagnóstico e Tratamento

    Não existe um exame específico para diagnosticar as aftas. É possível identificá-las com o exame clínico. Às vezes, uma biópsia da lesão pode ser necessária, se houver suspeitas de outras doenças.

    As aftas pequenas geralmente não precisam de tratamento e desaparecerem em até duas semanas.

    Se houver muita dor ou dificuldade para deglutir, pode-se recorrer a tratamentos sintomáticos, como os bochechos com medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, assim como à aplicação de pomadas para uso oral (orabase) com analgésicos. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de anti-inflamatórios sistêmicos (como os corticoides) ou medicamentos para reduzir a acidez estomacal.

    Durante a recuperação, algumas medidas simples podem ajudar. Entre elas destacam-se: evitar alimentos ácidos ou muito condimentados (eles são irritantes) e escovar os dentes suavemente. Também ajuda quebrar pequenos pedaços de gelo e deixá-los dissolver na boca, como forma de aliviar a irritação.

    Recomendações

    Procure um médico,

    * Se as aftas forem muito grandes;

    * Se as crises de aftas forem frequentes;

    * Se for muito difícil deglutir (comidas ou líquidos);

    * Se tiver dor que não melhora com analgésicos comuns;

    * Se as lesões durarem mais de três semanas;

    * Se surgirem lesões nos lábios.

    Fonte: drauziovarella.com.br

    Continue Reading
  • Câimbras

    26 Maio 2015
    631 Views

    Câimbras podem acontecer quando menos se espera. De repente, a pessoa sente uma dor intensa provocada por contrações involuntárias de um ou mais músculos, repentinas e prolongadas. As contrações usualmente se instalam nos membros inferiores e ocorrem em espasmos, tornando visíveis os músculos e tendões contraídos.

    A contração muscular localizada e involuntária se manifesta geralmente na prática de uma atividade física, principalmente se o esportista estiver pouco condicionado ou mal alimentado. O espasmo aparece quando os músculos carecem de condições adequadas para realizar um esforço diferente do habitual.

    O local mais comum da câimbra surgir é na panturrilha – a popular “batata da perna”, nos pés, parte anterior e posterior da coxa. Isso porque, provavelmente, são os músculos mais exigidos durante algumas atividades físicas.

    Em geral, as câimbras musculares são causadas pela prática de esportes ou por determinadas atividades profissionais, estas duram poucos segundos, e melhora com o alongamento da região, sendo considerada benigna. Mas quem sofre com câimbras de maneira constante, em mais de um grupo muscular, sem relação com exercício físico e com duração de mais de um minuto sem melhorar com o alongamento, deve procurar a ajuda de um médico, já que o problema pode estar relacionado a alguma doença orgânica: endócrina, neurológica ou metabólica.

    Existem estudos que indicam que algumas medicações, como os diuréticos podem estar associadas ao aparecimento das câimbras, caso o problema seja frequente, é importante consultar o médico, o qual prescreveu a medicação.

    Já as câimbras noturnas na perna, muitas vezes não têm causa aparente, mas sugerem a associação com algumas doenças sistêmicas.

    Entre as causas mais comuns das câimbras, é válido citar:

    • Uso exagerado da musculatura: em atividades que sobrecarreguem determinados músculos, tanto em atletas como em trabalhadores braçais ou em pessoas que trabalham na mesma posição durante muito tempo;
    • Desidratação: A água facilita as contrações e o relaxamento das fibras musculares e dos tendões. A falta deixa-os mais sujeitos a espasmos;
    • Baixas temperaturas: O frio faz com que a musculatura fique mais tensa e contraída, o que facilita a ocorrência de espasmos das fibras musculares;
    • Má circulação: Estreitamento das artérias que irrigam os membros inferiores – pode provocar câimbras, quando a musculatura é solicitada com mais intensidade;
    • Carência de sais minerais: Falta de potássio, cálcio ou magnésio na dieta alimentar pode estar por trás de quadros de câimbras frequentes;
    • Alterações metabólicas: Diabetes, Hipotireoidismo, Anemia, Alcoolismo e Hipoglicemia;
    • Doenças neurológicas: Parkinson, sequelas de AVC e Doenças Musculares Degenerativas (Miopatias);
    • Outras causas: Desequilíbrios hormonais e mulheres grávidas estão mais sujeitas a desenvolver episódios dolorosos de câimbras.

    Prevenção:

    • As câimbras podem ser prevenidas ao se evitar a prática de esforço físico excessivo;
    • Através de alongamentos antes e após os exercícios;
    • Hidratação adequada – beber muito líquido para ficar hidratado durante o exercício. Reponha níveis de sódio durante os intervalos de exercícios pesados e transpiração abundante com uma bebida esportiva como os isotônicos.
    • Alimentação balanceada: com a ingestão de frutas (banana, morango, mamão, água de coco, melancia), verduras (verde escuras – couve, espinafre, brócolis), legumes, leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico), cereais integrais (arroz integral, aveia), nozes e castanha do Pará.

    Quando sentir câimbras massageie a região afetada e tente alongar o músculo afetado.

                Fonte de pesquisa:  www.einstein.br

    Continue Reading
  • Infecção Urinária: causas, sintomas e tratamento

    25 Maio 2015
    443 Views

    Mais comum do que muitos imaginam, a infecção urinária acomete grande parcela da população. Entre o público feminino, a faixa mais atingida está entre 20 a 40 anos e as grávidas.

    Este tipo de infecção é causada pela presença de micro-organismos na uretra, bexiga ou rins. De 80% a 95% dos casos a doença é originada por uma bactéria da flora intestinal, a Escherichia coli, mas pode ser também provocada por outros micro-organismos, como fungos. O mais comum é a cistite, que é quando o agente causador fica restrito à bexiga. No entanto, ele pode se instalar nos rins, originando a pielonefrite, ou na uretra, onde recebe o nome de uretrite. No caso dos homens, a infecção pode ainda acometer a próstata. É a chamada prostatite.

    Todos os tipos de infecção urinária causam dor ou ardor ao urinar. No caso da cistite, há também vontade frequente de ir ao banheiro, mas a urina sai em pouca quantidade, além do líquido sair esbranquiçado e com odor desagradável. Os casos de pielonefrite são mais graves e se caracterizam por desconforto abdominal, febre, calafrios, dor no fundo das costas, náuseas e vômitos. Já o paciente com uretrite apresenta corrimento amarelado na uretra.

    Segundo os ginecologistas, “beber muita água, não reter a urina por muito tempo, manter uma boa higiene íntima e urinar depois da relação sexual” são formas de evitar a infecção urinária. “Ter boa alimentação e dormir bem, além de evitar o estresse, ajuda nosso sistema imune a nos proteger de todo tipo de infecção, incluindo a ITU”, completa a especialista. De acordo com ela, o tratamento da doença é feito com antibióticos. Nos casos mais leves, o medicamento pode ser ingerido por via oral. Já nos mais graves, devem ser administrados

    Continue Reading
  • Sucos Detox que Ajudam a Emagrecer

    25 Maio 2015
    411 Views

    Os sucos detox são uma alternativa eficaz para um emagrecimento saudável, Além de oferecer benefícios para a saúde, os sucos desintoxicantes ajudam a emagrecer, pois suas propriedades desincham o corpo e ajuda a acelera o metabolismo.

    Continue Reading